Censo dos Professores Públicos Municipais de Teresina será realizado em agosto

A Secretaria Municipal de Educação (SEMEC) vai realizar no mês de agosto o Censo dos Professores Públicos Municipais de Teresina 2021. O objetivo é ter informações mais detalhadas dos mais de 4 mil docentes que atuam nas escolas e Centros Municipais de Educação Infantil.

“Com esse recadastramento, que será realizado de forma online, nós teremos a atualização das informações dos servidores da Semec. Assim a Secretaria vai ter um controle mais efetivo dos dados, como por exemplo, quem está afastado, quem tem direito a promoção, todo o conjunto de informações funcionais que são essenciais dentro do serviço público”, explica o secretário executivo de ensino da Semec, Kleytton dos Santos.

A plataforma é desenvolvida pela RGM Tecnologia, empresa que presta consultoria à Semec, em parceria com a Empresa Teresinense de Processamento de Dados (Prodater). “Este será o primeiro censo da Rede Municipal de Ensino de Teresina 100% Web, por meio de formulário eletrônico, que permite maior rapidez na geração e obtenção das informações. Os dados coletados podem ser periodicamente atualizados pela Semec”, afirma Juliano Dornelas, consultor da RGM Tecnologia.

“A previsão é que a plataforma seja lançada na próxima semana e em 15 dias se inicie o recadastramento dos professores. Todas as informações serão armazenadas de forma segura no datacenter Cloud da Prodater, em conformidade com a base de dados do sistema de recursos humanos corporativo da Prefeitura Municipal de Teresina, conclui Kleytton dos Santos.

MPPI acompanha plano de retorno presencial na Rede Municipal

Fonte: Ascom MPPI

O Ministério Público do Estado do Piauí (MPPI), por meio da 38ª promotoria de Justiça de Teresina, realizou nesta quarta-feira (21), audiência extrajudicial com o secretário de Educação de Teresina, Nouga Cardoso, e integrantes da equipe da Secretaria Municipal de Educação de Teresina para acompanhar o plano de retorno às atividades escolares presenciais na rede municipal de ensino.

A promotora de Justiça e coordenadora do Centro de Apoio Operacional de Defesa da Educação e Cidadania (CAODEC), Flávia Gomes, que atualmente responde pela 38ª Promotoria de Justiça, conduziu a reunião.

Na abertura do diálogo, Flávia Gomes relembrou a atuação do MPPI no processo de garantia do direito à educação no contexto pandêmico. “Temos acompanhado todo esse processo da educação na pandemia. Tanto a nível de Caodec, como de 38ª promotoria de Justiça de Teresina. Essa não é a primeira audiência. Já fizemos outras. E, agora, vamos orientar que esse retorno aconteça, com diversas recomendações. Como a priorização das séries da alfabetização, cumprimento de protocolos, acolhimento e avaliação diagnóstica”, descreveu.

De acordo com o secretário de Educação, Nouga Cardoso, o retorno deve ocorrer ainda no segundo semestre deste ano. “Já solicitamos à Fundação Municipal de Saúde que reúna o Comitê de Operações Emergenciais (COE) para que tenhamos um parecer; solicitamos a visita da Vigilância Sanitária nas escolas e estamos realizando o processo de busca ativa, com assistência presencial. Nosso compromisso é para que possamos ter um retorno das aulas presenciais no início de agosto”, disse.

Ações de sensibilização das famílias a respeito da importância da manutenção do vínculo escolar e a antecipação da segunda dose para os profissionais da educação foram sugeridas pela promotora de Justiça Flávia Gomes.

A gerente de Assistência ao Educando, Keyla Cardoso, informou que a alimentação escolar tem sido distribuída semanalmente.

O MPPI expedirá recomendação, onde serão concedidos 10 dias para que a prefeitura de Teresina apresente o plano de retorno ao regime presencial.

A audiência teve também a participação do secretário executivo de ensino Kleytton dos Santos; da assistente técnica Ilhiane Rossy e do assessor técnico Cláudio Soares.

#nome{ width: 49%; float: left; }