Secretário acompanha início das aulas presencias em escola na Cerâmica Cil

A Escola Municipal Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, localizada no bairro Cerâmica Cil, zona Sul de Teresina, recebeu na manhã desta segunda feira (27) a visita do secretário municipal de Educação, Nouga Cardoso, que esteva acompanhado da equipe técnica da Secretaria Municipal de Educação (Semec) no primeiro dia de aula híbrida da unidade de ensino.

A direção da escola recepcionou os alunos no pátio, em um momento da acolhida. O diretor Miguel Arcanjo e o secretário deram boas-vindas aos estudantes, professores, funcionários e pais. Houve, ainda, espaço para os informes sobre a sistematização da volta as aulas presenciais.

A unidade de ensino atende cerca de 702 alunos do ensino fundamental, nos turnos manhã e tarde, além de funcionar com a modalidade do Educação dos Jovens e Adultos (EJA) à noite. Inicialmente, retornaram para a sela de aulas as turmas do 5º e 9º ano. A expectativa da equipe gestora é que todos retomem as atividades até o dia 18 de outubro.

Nouga avaliou a estruturação da escola para esse novo início, assim como o atendimento das exigências sanitárias, objetivando um retorno seguro aos alunos, professores e demais membros da comunidade escolar. Na oportunidade, ouviu as solicitações da equipe gestora para o melhor atendimento funcional da instituição. Dentre as reivindicações estão: melhoria das instalações hidráulicas, acessibilidade e ampliação da cozinha.

“Acreditamos no pronto atendimento da Semec. Essas melhorias vão auxiliar no melhor atendimento à nossa comunidade escolar”, disse o diretor Miguel. Essa foi a primeira visita do secretário à Escola Municipal Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, mas já garantiu que as demandas logo serão atendidas.

Semec realiza evento Setembro Azul no Parque da Cidadania

Com apresentação de vídeos e apresentações de crianças surdas atendidas pelas escolas da rede municipal de ensino, a Secretaria Municipal de Educação (Semec) realizou, no último sábado (25), uma ação de inclusão no Parque da Cidadania com a presença de educadores, pais, alunos e comunidade.

Setembro é o mês da visibilidade da Comunidade Surda Brasileira, quando várias iniciativas acontecem em todo o país para conscientizar sobre a importância da inclusão e comemorar as conquistas da comunidade surda.

A programação teve início com as boas-vindas, através dos professores interpretes da Semec. Em seguida, os alunos da rede municipal mostraram o que já aprenderam em sala de aula, através da comunicação de sinais. Os alunos do curso de Língua Brasileira de Sinais (Libras) realizaram apresentações em vídeo, demonstrando situações que acontecem no dia-a-dia, enfrentando todas as dificuldades de comunicação, no diálogo com quem ainda não se adaptou à língua de sinais. Os vídeos foram criados e dirigidos pelos próprios alunos do curso. “São turmas que contam com pedagogos, psicólogos, servidores públicos, estudantes, todos que se inscreveram nas turmas ofertadas pela Semec. Na verdade, saber libras, nem que seja o básico, já contribui bastante com o entendimento entre as pessoas”, ressalta o secretário executivo de Ensino da Semec, professor Kleyton dos Santos.

“O evento teve como objetivo promover a conscientização da sociedade sobre a acessibilidade do surdo ao trabalho, à educação e à saúde, possibilitando assim melhores condições de vida, dignidade e cidadania; bem como divulgar as conquistas obtidas pela comunidade surda ao longo dos anos. A Semec irá sempre ofertar cursos para formação bilíngue de surdos”, disse a coordenadora da Educação Inclusiva da Semec, Amanda Kárdia, acrescentando que a coordenação está acompanhando de perto todas as ações desenvolvidas junto às escolas da rede municipal.

O professor Luiz Cláudio, da Universidade Federal do Piauí, que é surdo, participou do evento a convite da Semec e disse que se sentia muito feliz em poder contribuir com a comunidade surda do Piauí. Ele contou um pouco de sua história. “Projetos como estes são de extrema importância para a formação das crianças. Eu enfrentei algumas dificuldades, mas alcancei meu objetivo. Espero que os familiares de cada criança tenham interesse em aprender a se comunicar com estas pessoas que são surdas. Nós nos sentimos mais próximos, ouvidos e entendidos. Eu recordo de minhas dificuldades e hoje vejo as crianças interagindo, tendo oportunidade de aprender mais sobre sua língua. Desejo que a cada dia possamos conquistar mais espaços”, declara Luiz Cláudio.

Semec vai inaugurar mais um CMEI no Vale do Gavião

Será no bairro Vale do Gavião o próximo Centro Municipal de Educação Infantil inaugurado pela Prefeitura de Teresina. A Secretaria Municipal de Educação (Semec) abrirá as portas do CMEI Noélia Maranhão da Costa e Silva na próxima quarta-feira (29).

A unidade de ensino atenderá alunos de creche e pré-escola, em uma estrutura física ampla, moderna e colorida. São oito salas de aula climatizadas, solários, fraldários, sala de repouso, sala multiuso, banheiros com acessibilidade e pátio coberto. Um investimento de R$ 2.932.093,23, oriundo de recursos próprios da Prefeitura Municipal de Teresina e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

O CMEI homenageia uma professora da Rede Municipal, que atuou como diretora escolar e faleceu este ano após complicações da Covid-19. Família e amigos estarão na solenidade de inauguração para homenagear Noélia e conferir a mais nova escola da região.

Parceria com acadêmicos da UNINASSAU leva ação social para o CMEI Maria Amélia

A comunidade do bairro Planalto Uruguai participou de uma manhã cheia de atividades neste sábado (25). Os acadêmicos de vários cursos da UNINASSAU levaram serviços gratuitos para o Centro Municipal de Educação Infantil Maria Amélia Freitas Mendes de Oliveira.

A programação teve início com apresentações musicais das crianças do CMEI, que acolheram os visitantes com uma dose de motivação e esperança. Durante toda a manhã, os acadêmicos ofereceram serviços como orientação jurídica e psicológica, avaliação nutricional e glicêmica, vermifugação de animais domésticos, contação de histórias, entre outros.

De acordo com a diretora interina do CMEI, Gláucia Tatyanna, a escola costuma abraçar todas as causas que beneficiem a comunidade. “Oferecemos todo o apoio e mobilizamos os pais de alunos para participar. Acreditamos nessa integração para o bem. Também estávamos com saudade de ver a escola cheia novamente”, disse Gláucia. Para o professor Luiz de Macêdo, as parcerias ampliam o potencial da escola. “Acho esse tipo de evento muito bom, a escola de portas abertas para ajudar a comunidade”, declara.

A coordenadora acadêmica da UNINASSAU, Vivian Brandim, explica que o projeto é itinerante e chega para atender algumas demandas das comunidades. “Estamos levando ações sociais de forma gratuita para a população, sempre em um local diferente. Essa é uma forma de mostrar aos estudantes que toda profissão só faz sentido se trouxer benefícios para quem precisa”, afirma a coordenadora.

Quem aproveitou um pouco de tudo foi a Jaqueline Brito, mãe do aluno Pedro Emanoel, que estuda no II Período do CMEI Maria Amélia. “Esses serviços são difíceis de conseguir gratuitamente, então busquei aproveitar ao máximo. É gratificante saber que podemos contar com essas pessoas na comunidade. Meu filho e eu experimentamos todos os espaços”, conta Jaqueline.

A coordenadora de Alfabetização da Rede Municipal, Aurismar Sousa, esteve no evento representando a Secretaria Municipal de Educação (Semec). Aurismar destacou o potencial do CMEI, sempre com excelentes resultados, e falou da alegria de ver as escolas retomando a rotina aos poucos. “Fico arrepiada de ver as crianças cantando, a equipe escolar recebendo visitantes. Aos poucos, e com responsabilidade, estamos voltando com ações que dão vida às unidades de ensino”, concluiu.

Secretário Nouga Cardoso visita unidades escolares na zona Sul

As sextas-feiras são os dias oficiais das vistorias do secretário Nouga Cardoso e da equipe técnica da Secretaria Municipal de Educação (Semec) às unidades de ensino da rede municipal. Com o foco de hoje (24) nas escolas e

CMEIs da zona Sul, o secretário iniciou seu itinerário na Escola Municipal Parque Piauí. Recebido pela diretora, Valéria Thayse, e pelo diretor adjunto, Francisco Maciel, Nouga pôde acompanhar o resultado da organização escolar para o retorno híbrido.

A escola retornou às atividades na segunda-feira (20) e sua equipe pedagógica se sente preparada e assistida pela Semec. “A escola está preparada, o que é responsabilidade da gestão. A Secretaria fez o possível para o nosso retorno. Estamos felizes com a visita do secretário hoje, pois ele vai de perto ver e se assegurar que nossa escola está preparada e segura”, declarou a diretora.

Durante a visita, os diretores mostraram mais espaços a serem aproveitados na escola e solicitaram uma intervenção da Semec na quadra poliesportiva da unidade.

Seguindo o cronograma de vistoria, o secretário foi à Escola Municipal Areias, onde foi recebido pela diretora Taysa Nascimento e sua equipe. A diretora apontou questões estruturais que precisam ser transformadas para o melhor acolhimento dos alunos, como ampliação do refeitório e cobertura da quadra. “Estamos otimistas. O secretário Nouga deu uma posição resolutiva em resposta às queixas de nossa escola”, pontua a diretora.

A Escola Municipal Professora Zoraide Almeida e o CMEI Angelim IV foram as últimas unidades a serem vistoriadas pelo secretário e sua equipe técnica. Nouga Cardoso conversou com a equipe pedagógica para ouvir e melhor atender os estudantes e profissionais dessas unidades.

Também participaram da visita: o coordenador do Grupo de Trabalho Programa de Desenvolvimento da Educação da Semec, Reynaldo Ximenes, e o vereador ativo nas pautas de educação e cultura Luis André.

Professor da Rede Municipal de Teresina lança livro com base no Cordão Grupo de Dança

O professor de educação física e coreógrafo Roberto Freitas acaba de lançar o livro da sua dissertação de mestrado, que destaca a trajetória do Cordão Grupo de Dança, coletivo formado por alunos e ex-alunos da Escola Municipal João Porfírio de Lima Cordão.

Roberto Freitas é professor da Rede Municipal de Teresina e montou o grupo, em 2005, nas aulas de educação física da escola. O objetivo inicial era incentivar as crianças a movimentar o corpo e se perceberem enquanto sujeitos únicos. Porém, o grupo cresceu e passou a colecionar prêmios em festivais de dança, inclusive fora do país.

Em seu trabalho no mestrado, Roberto cartografou o Corpo~Cordão. O livro foi publicado a partir da aprovação em edital público lançado pelo Conselho Regional de Educação Física, compondo o Selo Acadêmico. O professor usou como base narrativas de vida de jovens dançantes, mergulhando nos atravessamentos de cada trajetória. Nos agradecimentos, destacou o apoio da Secretaria Municipal de Educação (Semec) em seus projetos.

“O livro vem de uma pesquisa cartográfica, mapeando algumas conexões da trajetória de vida de jovens dançantes, membros do Corpo~Cordão, considerando que tais conexões atuaram como provocadoras de outros caminhos possíveis para a vida daqueles jovens, criando possibilidades e, no caso desse corpo, afirmando a vida como obra de arte”, explicou o autor.

Para acessar o livro: 2021 1 Corpo_Cordão e-book

Diretores de escolas municipais recebem formação sobre avaliações externas

Com a aproximação das provas do Saeb, o Sistema de Avaliação da Educação Básica, a Secretaria Municipal de Educação (Semec) está preparando os novos diretores de escolas municipais para melhor direcionar o trabalho em suas unidades de ensino. Nesta sexta-feira (24), um grupo de 17 gestores participou do curso intensivo Estudos e Compreensão das Avaliações/SAEB, no Centro de Formação Odilon Nunes.

O objetivo é proporcionar ao diretor um contato com as principais informações pedagógicas dos resultados obtidos nas últimas edições da avaliação externa. Com os dados em mãos, as escolas podem planejar estratégias e focar em suas metas.

Segundo a gerente da Semec, Eudeilane Pereira, a ação é de extrema importância para os próximos passos das escolas. “A partir dessa compreensão é que o diretor vai direcionar o trabalho pedagógico junto com a coordenação pedagógica e os professores”, pontuou Eudeilane.

Escola Municipal Graciliano Ramos realiza seu primeiro simulado presencial

Com o retorno das aulas presenciais desde segunda-feira (20), as escolas da Rede Municipal de Teresina têm desenvolvido métodos avaliativos que buscam analisar e mapear o nível de aprendizagem e desempenho dos alunos no período de distanciamento escola, onde os mesmos acompanhavam os conteúdos através das aulas na TV e por meio da plataforma MobiFamília.

Na Escola Municipal Graciliano Ramos, a equipe pedagógica não perdeu tempo e realizou na última quarta-feira (22), seu primeiro simulado presencial das disciplinas de língua portuguesa e matemática com os alunos do 5º ano.

“Em reuniões pedagógicas com a gestão, professores do 5° ano e familiares dos estudantes, decidimos aplicar os simulados de forma presencial para todos os alunos, tendo como objetivo diagnosticar de forma mais fidedigna as habilidades dos alunos nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática em cada avaliação”, esclarece o diretor adjunto Francisco Gonçalves.

Como estratégia de enfrentamento aos possíveis baixos rendimentos do simulado, o diretor pontua o projeto inovador da escola, intitulado “Aulão”, onde, através dos resultados, os alunos terão a oportunidade de ter suas temáticas de conteúdo nas disciplinas de maior dificuldade e menor rendimento revisadas junto à escola.

“A realização de atividades como o simulado faz com que possamos melhorar o aprendizado de nossos alunos cada vez mais nos simulados, avaliação interna e Prova Brasil”, pontua o gestor.

Escola Municipal H. Dobal promove aulão de revisão para o Saeb

Os alunos das escolas municipais de Teresina estão em preparação para as provas do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb). Com essa motivação, a Escola Municipal Hindemburgo Dobal, no Residencial Mário Covas, realizou um aulão de revisão com os alunos do 9º ano.

A atividade marca o retorno das aulas presencias na unidade de ensino. Ainda com uma retomada gradual, a escola convidou apenas 17 alunos para a aula especial. A condução do projeto é do professor de língua portuguesa, Francisco Rufino, conhecido pelos shows em revisões na capital.

“Gosto muito de dar aula com empolgação, essa movimentação. Nossos alunos estão vivenciando um período de estudo muito solitário, são 17 meses fora da sala de aula. Já que estamos voltando aos poucos, é justo promover atividades que motivem”, diz o professor Rufino. Segundo ele, os alunos também precisam se sentir responsáveis pela prova. “O Saeb é uma avaliação externa importante para o planejamento da educação, é necessário que realmente se dediquem, superem as dificuldades com nosso apoio”, completou.

Para o aluno Francisco Jodean, a atividade fez toda a diferença no aprendizado para a prova. “É bem melhor assistir aula presencialmente. A revisão nos ajuda a focar no que ainda não aprendemos”, declara.

De acordo com a diretora Geovane Alves, também estão agendadas revisões de matemática e ciências. “Essa é uma ideia que atrai os alunos e reforça habilidades que serão cobradas na avaliação externa. Sempre buscamos pensar em projetos que auxiliem nossos alunos a chegar mais longe”, conclui a gestora.

Secretário Nouga alinha estratégias de melhorias nas unidades de Ensino da Rede Municipal

O secretário municipal de Educação de Teresina, Nouga Cardoso, vistoriou, nesta quarta-feira (22), mais três unidades de ensino da Rede Municipal que passarão por reformas em breve. Nouga recebeu a companhia da vereadora Fernanda Gomes, presidente da Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Lazer.

As unidades de ensino estão retomando as aulas presenciais e receberão reparos para receber a comunidade escolar. Na Escola Municipal Iolanda Raulino, serão atendidas demandas relacionadas a rede elétrica, capina e manutenção dos aparelhos eletrônicos. Ainda esta semana, a unidade de ensino receberá ventiladores e bebedouros novos, antes do início das aulas agendadas para a próxima segunda-feira (27).

Já na Escola Municipal Antônio Dilson Fernandes, a principal restruturação deve ser na sala de Atendimento Educacional Especializado (AEE), que atende 41 alunos com deficiência. A professora Helane Cristina conta que a reforma no espaço é um sonho. “Torcemos muito para isso, pois nossos alunos merecem”, declarou.

No Centro Municipal de Educação Infantil Tia Jane, o secretário avalia a possibilidade da cobertura da área disponível para as atividades extras das crianças, além de tranquilizar a equipe quanto a chegada de novos professores.

“Estamos agilizando o processo de convocação dos professores substitutos”, garantiu Nouga. “E quanto as necessidades na infraestrutura das escolas, vamos contribuir no que for preciso para que a comunidade escolar possa se sentir bem em seu lugar de trabalho e estudo, completou o secretário.

A vereadora Fernanda Gomes se colocou a disposição dos gestores. “Alinhada à preocupação da Secretaria Municipal de Educação, que não tem medido esforços para realizar um bom trabalho, estamos à disposição para melhorar a acolhida dos alunos na melhor estrutura possível”, finalizou.

#nome{ width: 49%; float: left; }