Semec alinha medidas para alfabetizar crianças venezuelanas

Com a crise instalada na Venezuela, numa realidade em que 94,5% de sua população vive em pobreza e dois terços em miséria, muitos venezuelanos optaram pelo êxodo do país rumo a novas perspectivas e melhorias de vidas. Com o destino ao país vizinho Brasil, e com alguns, mais precisamente em Teresina, os venezuelanos seguem com os desafios de serem imigrantes em um novo país, como novos costumes e com uma nova língua.

Em Teresina, os venezuelanos têm encontrado junto à Prefeitura Municipal de Teresina receptividade, através dos abrigos que visam acolher e assegurar os direitos desses cidadãos.

A Secretaria Municipal de Educação – SEMEC, em parceria com a Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas – SEMCASP, elaborou um plano, junto à sua equipe de Gerência de Ensino, com alfabetização exclusiva para cerca de 170 alunos venezuelanos. Com didáticas voltadas não só à conversação, o projeto de Alfabetização Especial elaborado pela Semec apresenta uma proposta de agregar em seu processo de aprendizagem de forma lúdica, ações culturais, dentre outras atividades.

“Visitamos os abrigos e percebemos que existem um número bem distinto para serem alfabetizados, incluindo crianças a adolescentes. Todos querem aprender a se comunicar melhor. Em nossa análise, pontuamos que o perfil dessa turma é presencial e já estudamos as possíveis unidades para atendermos às demandas educacionais. Com o avanço da vacinação, em breve será possível”, pontua a Gerente de Ensino da Semec, professora Geane Alves.

Alunos finalistas do Projeto Cultura Sustentável apresentam seus curtas-metragens no dia 13/11

A Prefeitura Municipal de Teresina, através da Secretaria Municipal de Educação (Semec) apoia o Projeto Cultura Sustentável, executado pela Numen Produtora, que utiliza a arte como vetor de transformação social, ambiental e urbana. Alunos da rede municipal de educação participaram de oficinas gratuitas de produção de vídeo abordando temas relacionados à preservação do meio ambiente. O projeto tem o apoio também da Águas de Teresina.

Após participarem das oficinas, os alunos produziram, utilizando seus smartphones, curtas-metragens com a temática da sustentabilidade e vão apresentar seus trabalhos no evento regional do projeto, que ocorre no próximo dia 13 de novembro, às 19h, numa live no Canal do Youtube do Cultura Sustentável: https://www.youtube.com/c/CulturaSustentável. O melhor vídeo leva pra casa um smartphone. A revelação do melhor curta acontece numa live no dia 27/11.

Os alunos finalistas em Teresina foram: Amanda Emili da Silva Meneses, estudante do 9º ano da Escola Municipal Machado de Assis; Gizelly Rayhara Lima Rodrigues, aluna do 9º ano da E.M Júlio Lopes Lima; Ana Clara Araújo Maciel, aluna do 9º ano da E.M Deputado Antonio Gayoso; Jamylle Gabryelle dos Santos Silva, estudante do 8º ano da E.M Professora Maria do Socorro Pereira da Silva; e Sergio Eduardo da Silva, aluno do 8º ano da E.M Angelim.

Alunos da Rede Municipal são medalhistas na Olimpíada Brasileira de Robótica

Seis estudantes da Rede Municipal de Teresina conquistaram medalhas na Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR), a competição que estimula jovens às carreiras científico-tecnológicas e descobre talentos. Das seis medalhas conquistadas, uma foi de ouro, três de prata e duas de bronze.

“Para nós é uma grande conquista e incentivos aos alunos. Este é o segundo ano que a equipe obtém resultados positivos, com as meninas em maioria. Todos fazem parte da turma de Robótica e Satélites Artificiais do Programa Cidade Olímpica Educacional, criado pela Secretaria Municipal de Educação (Semec)”, ressalta a secretária executiva de Gestão da Semec, professora Edileusa Sampaio. Em 2021, disputaram com mais de 26 mil estudantes de todo o Brasil.

A OBR é apoiada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Ministério da Educação (MEC) e Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). Também recebe suporte da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) e RoboCup Federation, sendo coordenado de forma voluntária por um grupo de cientistas e doutores na área de robótica e tecnologia das maiores universidades públicas e particulares do Brasil.

Os alunos do Cidade Olímpica participaram na modalidade Teórica, respondendo às questões de uma prova escrita destinada ao público do Ensino Fundamental que já possui contato com a robótica educacional. A competição envolveu estudantes de escolas púbicas e privadas.

“Conquistamos medalhas, inclusive de ouro, pelo segundo ano consecutivo, o que mostra que a turma está alinhada com os estudos na área da robótica, mesmo em meio a uma pandemia. Eles são dedicados e talentosos, estamos confiantes em ir além”, disse o professor Edwar Montenegro.

Alunos de escolas da Rede Municipal começam a participar da Incrível Máquina de Livros

Uma van que desperta o imaginário das crianças está estacionada na Praça João Luís Ferreira, no Cento de Teresina, realizando trocas gratuitas de livros. Nesta quarta-feira (3) e também na quinta-feira (4), alunos da Rede Municipal de Ensino estão participando da ação, chamada A Incrível Máquina de Livros.

A iniciativa é da Infinito Cultural em parceria com a Prefeitura Municipal de Teresina, através da Secretaria Municipal de Educação (Semec), incentivando a formação de leitores. Cada aluno leva até três exemplares de livros, coloca na máquina e imediatamente recebe uma nova obra. “Só precisa estar em bom estado e sem rabiscos”, alerta a professora Rita Veloso, coordenadora de Projetos da Semec. Para ela, o projeto é uma ótima oportunidade para as atividades de leitura das escolas.

A Incrível Máquina de Livros está na cidade desde o dia 02 de novembro e permanece até o dia 04. No primeiro dia de participação das escolas municipais, três unidades de ensino estiveram na praça pela manhã. Encantados com a ludicidade do equipamento, os alunos esperavam ansiosos sua vez de deixar um livro velho e pegar um novo.

“Consegui fazer as trocas e vou levar meus livros para ler em casa. Achei bem legal essa iniciativa”, disse Gleison Gabriel, aluno do 7º ano da Escola Municipal Joca Vieira. Ao todo, 12 unidades de ensino da Rede Municipal passarão pelo projeto nos dois dias.

A professora Luana Costa, da Escola Municipal Simões Filho, classificou como uma ideia excelente. Ela acompanhou 24 alunos do 4º ano. “Os alunos ficaram muito empolgados para participar, então pegamos alguns livros da própria escola para atualizar o acervo que eles utilizam. É uma maneira de trabalhar a leitura em um contexto que eles gostam, bastante atrativo”, elogiou Luana.

A Incrível Máquina de Livros fica disponível para a população na Praça João Luís Ferreira de 8h às 11:30 e de 13h às 17h. Podem ser trocados livros adultos ou infantis, não são aceitos gibis, livros didáticos e livros técnicos.

#nome{ width: 49%; float: left; }