Semec confirma início do ano letivo para o dia 7 de fevereiro

O início do ano letivo de 2022 da Rede Municipal de Ensino de Teresina está marcado para o dia 07 de fevereiro. Seguindo recomendações sanitárias contra a disseminação da Covid-19, as aulas serão no formato híbrido.

“Os alunos do ensino infantil e do ensino fundamental serão divididos em dois grupos, em sistema de rodízio. Dessa forma, garantimos medidas de segurança, como distanciamento e monitoramento dos alunos em sala de aula. Como as crianças de cinco a onze anos de idade começaram agora a serem vacinadas, entendemos que ainda é cedo para um retorno 100% presencial”, explica o secretário executivo de Ensino da Secretaria Municipal de Educação (Semec), Kleytton dos Santos.

Já na Educação de Jovens e Adultos (EJA) as aulas serão 100% presencial, uma vez que a faixa etária desse público foi contemplada com as políticas de imunização da Covid-19 e que o quantitativo de estudantes por turma permite o distanciamento social, conforme orienta os Protocolos Gerais de Recomendações Higienicossanitárias.

O secretário executivo de ensino enfatiza que todos os protocolos de segurança continuarão a ser adotados nas escolas da Rede Municipal de Ensino, como o uso de máscara, álcool em gel, higienização dos espaços, garantindo assim a segurança dos profissionais e dos alunos e também de suas famílias no retorno para casa.

Passaporte de vacinação e famílias desabrigadas em escolas

Como muitos dos alunos ainda não estão em idade de imunização, a Semec não vai exigir, de início, o passaporte de vacinação para acesso às aulas. “Vamos monitorar os estudantes e se solicitado dos órgãos competentes teremos todas as informações para serem fornecidas. E à medida que a vacinação das crianças for evoluindo, baseado nesse monitoramento, nós teremos condições de assim também evoluir para o retorno cada vez mais presencial e assim voltar a uma certa normalidade”, afirma Kleytton dos Santos.

Sobre as escolas municipais que estão servindo de abrigo temporário para famílias que perderam suas casas em virtude das chuvas em Teresina, o secretário executivo de Ensino garante que elas serão desocupadas até o final de janeiro e assim viabilizar o início das aulas.

#nome{ width: 49%; float: left; }